O jejum / Pe. Slavko Barbarić

SKU: 9789958361241
€4.09
Pošalji na
*
*
Način isporuke
Naziv
Procijenjena isporuka
Cijena
Nema mogućnosti dostave

O autor

O Padre Slavko BarbariĆ, OFM, nasceu em 1946 nas cercanias de Medjugorje. Estudou em Sarajevo e Schwaz e foi ordenado padre em 1971. Em 1973, em Graz, na Áustria, recebeu o seu mestrado em Teologia Pastoral e, em 1982, em Friburgo, na Alemanha, obteve o doutoramento em Pedagogia Religiosa.

Em janeiro de 1982, começou a trabalhar com os peregrinos em Medjugorje onde animou muitos encontros, nomeadamente retiros de jejum e oração, encontros para jovens, casais e padres. Durante quase vinte anos, apresentou conferências sobre os acontecimentos Medjugorje, no mundo inteiro, difundiu e divulgou as mensagens da Rainha da Paz. Publicou uma dezena de livros sobre a espiritualidade de Medjugorje, hoje traduzidos em mais de vinte línguas.

A 24 de novembro de 2000, ao completar a oração da Via Sacra no Monte de Križevac, em Medjugorje, desfaleceu e acabou por morrer, muito perto da 13.ª estação. Era uma sexta-feira. Às 15.30 h.

O livro

Numa das Suas primeiras mensagens em Medjugorje, a Virgem Maria disse veementemente que nos esquecemos do valor do jejum, lembrando-nos que guerras e catástrofes naturais poderiam ser evitadas pela oração e pelo jejum. A Virgem disse também que várias pessoas têm substituído o jejum por atos de caridade ou por esmolas. Excluindo o jejum da nossa vida diária, estamos a rejeitar um elemento importante no crescimento da santidade, algo que não pode ser alcançado de outro modo.

Todos somos chamados a jejuar, mesmo os idosos, os doentes e os jovens. No entanto, nem todos somos chamados a jejuar da mesma maneira. Devemos procurar a Deus, pedir a Sua orientação e, depois, seguir os impulsos que sentimos virem d’Ele. Alguns podem sentir a necessidade de jejuar a pão e água (o “melhor jejum”, segundo o conselho de Nossa Senhora), outros podem ser chamados a deixar de fumar ou de beber ou a não ver televisão. Outros, ainda, podem sentir-se chamados a seguir a antiga prática quaresmal de comer duas pequenas refeições e uma refeição muito leve. Jejuar não significa não comer. Alguns podem fazer penitência comendo algo de que não gostam, ou optar por não fazer uma correção cáustica a um colega de trabalho ou a um amigo. O que quer que seja que sejamos chamados a fazer, devemos jejuar com o mesmo vigor e entusiasmo com que respondemos ao chamamento de Maria, no que respeita à prática de uma oração mais profunda. O mais importante é que comecemos a fazer jejum e a deixar que Deus use o nosso jejum para nos fazer avançar no nosso caminho de santidade. À medida que percorremos e aprofundamos mais o caminho que Deus nos preparou, vamos também mudando a nossa maneira de fazer jejum, chegando eventualmente ao “melhor jejum”, como explicou a Mãe de Deus.

Durante a Quaresma de 1988, Maria disse abertamente aos peregrinos reunidos no monte Podbrdo, que Lhe agradava o jejum e as penitências quaresmais que tinham feito, mas ficaria muito mais satisfeita, se se abstivessem de pecar. Maria é nossa Mãe, o nosso modelo e a nossa educadora. Através das mensagens que deixa em Medjugorje, Maria educanos en quanto percorremos o caminho de santidade e convida-nos a mudarmos e a convertermo-nos a seu Filho, Jesus Cristo. Como Mãe, deseja que cada um de nós se torne santo e cresça no Amor de Deus – jejuar é, de facto, uma dimensão importante deste crescimento.  (Sister Isabel Bettwy)

A palavra do autor

O meu propósito, ao escrever este pequeno livro, é o de encorajar todos a fazer jejum. No final, gostaria de dizer: “Comecem a jejuar!”, e esperar que cada um responda: “Sim, vou fazê-lo.”

Rezo para que, através do jejum, possam descobrir todos os tesouros que Deus colocou dentro de cada um e que o vosso desejo de Deus possa crescer de dia para dia. Rezo para que, pelo jejum, possam descobrir o Deus do Amor, da Esperança, da Fé e da Paz e que, através dele, conheçam também outros viajantes e os encontrem em Amor, Paz, Confiança e Esperança.

Através do jejum, receberemos a força para ultrapassar o mal que existe dentro de cada um de nós, porque jejuar tem também essa finalidade. E assim, ao começarmos, que Deus Todo-Poderoso vos abençoe, através de Maria, Rainha da Paz, o Pai, Filho e Espírito Santo. Ámen.

Tema

É necessário fazer jejum

Nossa Senhora quer reeducar-nos

Porquê jejuar a pão e água?

Não existe substituto para o jejum

Jejum e oração: um processo de purificação

Jejuar com o coração

Mensagens



Editor: ICMM

Autor: Pe. Slavko Barbarić

Idioma: português

Tradução: Luísa Rodrigues e Duarte Costa

Ano de edição: 2018

Formato: 195 x 120

Número de páginas: 72